CAPÍTULO PROVINCIAL: VIVÊNCIA DE RELAÇÕES SADIAS E RECONSTRUTORAS

A pessoa humana não pode se realizar sem os outros. Essa experiência foi por nós vivida por ocasião da celebração do XXVI Capítulo Provincial da Província do Sagrado Coração de Jesus realizado de 14 a 21 de setembro. Foi possível experienciar as palavras do querido Papa Francisco quando convidou os/as consagrados/as a “lançar o olhar na profundidade do nosso viver, verificar a razão do nosso peregrinar em busca de Deus, interrogar a dimensão contemplativa dos nossos dias, para reconhecer o mistério da graça que nos alimenta, nos apaixona, nos transfigura”. E foi lançando em profundidade nosso olhar para além de nós mesmas que conseguimos viver esses dias na mais expressiva serenidade, sororidade e proximidade que nos possibilitou recuperar o sentido e o dinamismo do encontro interpessoal entre nós e com o Divino. A vida em nosso interior adquiriu novo brilho e foi possível dirigir o olhar de nossa vida para Jesus e deixar-se olhar por ele e assim ir redescobrindo cada dia que somos depositárias de “um bem que humaniza, que ajuda a conduzir uma vida nova”. O tema capitular nos conduziu a Emaús como convite aberto sobre o mistério do Deus Hospitaleiro, fundamento de toda a nossa vida, a nossa relação com o Deus vivo, a relação viva com Jesus, experiência que requer partilha e que nos fez desejar: “guarda-nos como sinete sobre teu coração” Ct 8,6). Essa experiência assumida totalmente por Deus em nós possibilitou deixar Deus ser grande em nós razão pela qual Ele a engrandeceu plenamente. Dessa forma, tudo naqueles dias girou em torno das relações com Deus, conosco mesmas, com os/as outros/as e com a natureza que cercou com seu manto verde o lugar onde nos encontrávamos. Com o passar dos dias, a vida interna da comunidade capitular exalou o perfume de Betânia como caminho para a transformação pessoal numa correta e justa vivência hospitaleira. Foi precisamente a reciprocidade das relações que nos permitiu integrar a igualdade e a diferença, a identidade pessoal e a identidade da outra na busca de chegar à comunhão e à unidade. O Senhor como um farol no nosso caminho antes tão nebuloso, iluminou nossa inquietude e transformou aqueles dias num tempo rico de graças e de transformação.

Na abundância dos acontecimentos, comunicações, experiências, orações, reflexões, escuta, discernimento e decisões, raiou o dia 19 quando realmente experimentamos durante a sessão eletiva que Deus é capaz de preencher o nosso coração sem necessidade “de procurar noutro lugar a nossa felicidade”. Elegemos o novo Governo Provincial num primoroso discernimento à luz do Espírito na inteligente docilidade à sua voz decididas a fazer o máximo de luz possível “num espírito de busca, purificado apenas pelo desejo de discernir o desígnio de Deus”.

Brilhou com grande intensidade de sinal a presença de nossa Ir. Maria da Conceição Galvão Ribeiro, Superiora Geral e Presidente do Capítulo com sua palavra exortativa, sororidade alegre, escuta humilde, coragem apostólica, percepção profunda do mistério de Deus em nós. Verdadeiramente uma bênção de Deus.

Acompanhou-a a Ir. Eliane Marques Faustino, Conselheira Geral, vigilante sentinela a nos ajudar a perscrutar o céu até sete vezes, a entrar em “outra” ordem de valores e captar um sentido novo e diferente da realidade. Verdadeiro Anjo bom entre nós.

Dessa forma, educadas pela misericórdia de Deus retornamos às nossas Fraternidades decididas a ser buscadoras e testemunhas de projetos de Evangelho, de igualdade, de serviço sendo presenças de hospitaleira acolhida, disponíveis para ajudar, solidárias na luta conta as injustiças numa profunda e autêntica “simpatia” hospitaleira e na vivência de novas iniciativas em favor da vida. Nosso olhar de gratidão e de maravilha pela possibilidade de passarmos da forma de vida em comum para a graça da fraternidade e de vivermos relações sadias e reconstrutoras. DEUS SEJA LOUVADO!